Menu

07/11/2017

Cinema não é lugar de criança mal educada!

  Ontem eu fui assistir Pokemon no cinema e tudo teria sido ótimo se não fosse o fato de ter uma menina muito tagarela na fileira de trás e um pirralho que não calava a boca sentado bem ao meu lado! Este em particular era exatamente aquele tipo de criança que nunca deveria ser permitida de entrar num cinema: inquieto e que não se cala mesmo a mãe pedindo para "falar mais baixinho".

  Eu odeio crianças no cinema, apenas odeio. Crianças devem ser preparadas antes de entrarem num lugar onde silencio é obrigatório, ou melhor, nem deviam estar lá para começar e não me venha dar desculpa de que criança é assim, ela é pequena ou que eu devia esperar isso porque era um filme animado! Obviamente eu já sabia que teria muitas crianças na sessão, mas isso não é desculpa pra vocês, senhor pai e senhora mãe, que levam seus filhos ao cinema não ensinarem ou corrigir a vossa peste! Você esta levando a criaturinha num cinema, não á escola ou a sua casa onde você pode gritar o quanto quiser! Ensinem seus filhos á se comportar num cinema antes de irem! Você não quer que chamem a atenção de sua adorável cria? ENTÃO EDUCA ESSA DROGA PARA NÃO FICAR GRITANDO DURANTE O FILME!

  O tempo todo durante a sessão eu, assim como todo os demais, tive que aguentar aquela pirralha no meio da sala berrando seus pensamentos enquanto que bem ao meu lado tinha o pivete que claramente gostava de pokemon o bastante para sempre que aparecia um monstrinho na tela ele gritar super animado o nome do bendito! Durante o filme todo foi só "É O RAIKOU! SERÁ QUE O ASH VAI PEGAR O RAIKOU?!", "OLHA, MÃE, É O CHARMANDER", "É A  BUTTERFREE!", a minha vontade foi de cutucar a mãe e perguntar se ela não tinha vergonha na cara de não ter levado seu filho logo pra fora (obviamente não o bastante porque ela não fez nada além de pedir "fala baixinho, filho" durante o filme todo).

  Tirando esses problemas, o filme foi ótimo, não tem do que realmente reclamar, tirando o Pikachu falar lá no final, eu já sabia que ele iria falar, mas mesmo assim foi algo surreal.


  Atualização 2017: O titulo foi alterado para evitar que crianças comportadas não se sintam atacadas, mas o texto permanece o mesmo (precisamos aprender com o dizemos, né?).

3 comentários:

  1. Droga? Querida não é bem assim tem umas crianças que são educadas tipo eu, então você não pode falar que cinema não é lugar de criança! Cinema e lugar pra qualquer um desde que tenha educação se quando você era criança você não era assim parabens, pra sua mãe que soube te educar e você soube obedecer mas não fale no modo geral por que tem crianças que se corportam no cinema nunca fale no modo geral por que você não conhece todas as pessoas do mundo pra falar no modo geral. #FicaDica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, chamar de "Querida" faz você parecer uma metida e esse #FicaDica é só idiota e aumenta mais ainda a péssima impressão que tive de você (e eu mal comecei a ler o que você comentou. E agora você vai ficar aborrecida comigo por ter dito isso, mas fazer o que, né?)

      Quer reclamar que fui genérica e dar lição de moral dizendo que não conheço todo mundo pra isso?

      Se falta interpretação de texto da sua parte para entender que me referi a crianças mal educadas durante o texto não tem muito o que posso fazer (na verdade, vou mudar o titulo para que crianças educadas como você consigam entender de quais crianças falo mais rapidamente durante a leitura e evitem de se sentirem atacadas).

      De qualquer forma, obrigada por ler e mais ainda por comentar. Ah, e parabéns para você, querida Suzana, por ser uma criança educada, deveria haver mais como você nos cinemas invés das duas drogas que estavam na minha sessão. Ah, e diz pra sua mãe que ela também esta de parabéns por ter te educado e parabéns também para você por ter obedecido.

      Excluir
  2. Está tudo bem desabafar com uma adolescente retardada chamada Suza Kawaii

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados, então não estranhe se seu comentário não aparecer imediatamente.