18/09/2015

Fire Emblem Fates: Conquest & Birthright

Entre sangue e criação, qual a sua escolha?



Este jogo foi anunciado no inicio do ano, na E3, e já tem quase todos os seus segredos revelados na net, mas para quem ainda não conhece a franquia, não esta acompanhando os spoilers no tumblr ou só deu uma rápida espiada no seu antecessor, o Awakening, eis um resumo das informações relevantes:
Fire Emblem IF é um jogo de duas versões lançado em 25 junho no Japão e com possivel lançamento no ocidente em 2016. Em comparação a seus antecessores, IF apresenta diversas mudanças e melhorias em sua mecânica, além de ser o primeiro da franquia a ser divido em dois jogos. A versão ocidental se chamará Fire Emblem Fates e também terá duas versões, a Birthright (que representa Hoshido) e a Conquest (que representa Nohr).
No Japão, o jogo tem quatro versões: duas físicas, uma virtual que vem com ambos os lados (somente um pode ser escolhido para jogar) e uma versão especial que vem com os três caminhos disponíveis. Devido a um vezamento de informação da Nintendo australiana, há a possibilidade da versão norte americana ser lançada ainda este ano no ocidente em Novembro ou Dezembro.

História:


Neste jogo, Kamui (MyUnit) é o personagem principal que nasceu na realeza de Hoshido, mas foi sequestrado e criado como parte da realeza de Norh, substituindo assim o lugar da antiga princesa do reino que foi sequestrada por Hoshido. Ambas as versões seguem o mesmo caminho até o sexto capitulo do jogo, onde o avatar deverá escolher uma entre suas famílias e a sua escolha irá definir todo o rumo da trama. Se escolher Hoshido, terá que lutar contra o reino Nohr para impedir a invasão de seu reino. Se escolher Nohr, deverá participar de um golpe de estado para salvar o reino do vilão da história. Há ainda a terceira opção de não escolher um lado, esta irá habilitar uma terceira rota na história que foca no Reino Invisível.

Observações:

  • MyUnit ainda é personalizável; 
  • MyUnit (e sua criança) é uma manakete! 
  • Ainda podemos casar e ter filhos (A criança que nasce é definida pelo pai e a cor do cabelo pela mãe, só Kamui e Aqua tem crianças definidas);
  • MyUnit tem opção de casar com um personagem do sexo oposto (apenas uma opção disponível para cada sexo, a feminina esta na versão de Hoshido e a masculina em Nohr); 
  • Neste jogo é introduzido o elemento "My Castle", uma função em que podemos criar e personalizar nosso próprio reino, assim como personalizar todos os personagens com roupas e itens; 
  • Agora não tem mais limite de uso para as armas e as vantagens e desvantagens delas mudaram também (Espadas e magias > machados e arcos > lanças e armas ocultas < espadas e magias);
  • Cada versão possui classes exclusivas;
  • A dificuldade de lutas entre as versões é diferente, sendo as de Conquest mais difíceis que em Birthright;
  • Em Conquest não há muitas missões fora da trama principal, então fica mais difícil conseguir EXP fora da história.
  • Em Birthright, a mecânica é como em Awakening, ou seja, você ainda pode realizar lutas fora da trama principal.

Meus comentários:

A história de Fates foi o que me chamou atenção e acabou me levando a ter curiosidade pela franquia e como minha irmã tem o Awakening, pude experimentar a mecânica do jogo e acabei gostando de como funciona, tanto as batalhas quanto a interação dos personagens, fora que a opção de formar casais e ter filhos com os quais podemos jogar é muito divertida, lembra muito Rune Factory 4, falando nisso, é fácil traçar paralelos entre FE e RF, em ambos podemos lutar contra monstros, incrementar nossas relações, casar, ter filhos e agora com o My Castle que permite colocar acessórios nos personagens, FE ficou mais parecido com RF, sem falar nos mordomos e maids que fazem tudo pela gente!

Vishnal e Lest com Kamui e Joker. Fannart de Brenna-Ivy.

Sem duvida irei comprar Fire Emblem Fates, quero muito acrescenta-lo a minha coleção de jogos em que perco meia hora personalizando minha avatar ou ouvindo as musicas de fundo, que alias são muito boas. A minha versão será a Conquest, pois eu gostei mais dos personagens de Nohr, fora que a dança da Aqua na cutscene dessa versão é mais legal.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...