04/02/2015

Do médio para a vida adulta! E agora?


Fevereiro começou e com ele vem os corações e chocolates para marcar a ansiedade do dia de São Valentine (ou dia dos namorados se preferir), além da já habitual sensação de "OMG, as férias estão acabando!", mas este ano é diferente para mim, pois, claro ainda tem essa sensação, no entanto, não é só pelo fim do descanso e de que terei que voltar para a escola e enfrentar novamente estudos e correria para passar de ano, isso "acabou" porque eu me formei no ensino médio... Mas os estudos ainda não acabaram!

Eu estou contente, mas ainda não acabou plenamente, agora chega a hora de enfrentar o nível seguinte: ensino superior! Sim, é o momento de abandonar o jeito de aluna do médio, crescer e aceitar que agora sou universitária, aceitar que só depende de mim para me formar, não tem mais mamãe para cobrar que eu levante cedo, vá para aula e tire boas notas, agora é correr atrás com empenho e pela minha vontade. E é isso que mais me assusta. Eu temo mudar, passar da "eu criança/adolescente" para a "eu adulta" e no processo deixar de gostar de tudo que adoro agora (animes, mangas, jogos...), mas mais ainda, tenho medo de enfrentar principalmente o fato de que eu tenho que me virar sozinha. E não é só com a questão escolar que me preocupo, tenho agora que lidar com o financeiro, pois agora não tem mamãe e papai pagando pelas coisas para mim sempre que eu quiser, logo, além de ter que se adaptar com o novo estilo na vida escolar, também é preciso trabalhar e trabalhar sem ter qualquer experiencia, sem ser boa em lidar com as pessoas diretamente, torna a situação mais apavorante. São tantas mudanças de uma vez, é enervante pensar que tudo esta mudando sem que se possa acompanhar, sem ter como se adaptar direito antes de mudar de novo e apenas aceitar e seguir com esse fluxo acelerado que você não sabe bem aonde vai te levar.


Tenho minhas metas, já deixei claro para mim mesma aonde quero chegar e tenho ideia geral do que preciso para trilhar o caminho, tudo que resta agora é iniciar a corrida e lidar com o desespero emocional que me assombra todas as noites e sempre nesses momentos pensativos que todos devem ter antes de dormir, eu lembro de como era quando criança lá no fundamental e, cara, a diferença é gritante. Sendo bem clichê, lembra de tudo que seus professores já disseram sobre o médio/faculdade? De que seria bem diferente do que é agora e que você sentiria saudade? É verdade, dá uma falta enorme quando você se depara com as mudanças do nível seguinte - o jeito dos professores é outro, a sua postura como aluno é cobrada mais ainda, suas preocupações aumentam e o medo de falhar fica cada vez mais assustador. O fundamental é uma coisa tão boa e segura se você parar para pensar, pois nesse momento da vida, você não tem que ser responsável totalmente, são seus pais quem lidam com suas contas e necessidades, você nem sabe o que é responsabilidade direito, pensa que é só tirar boa nota e passar que esta tudo bem. Que vida tranquila, não?

Deixando os temores um pouco de lado, é animador pensar que agora eu sou "adulta" (adulta entre aspas, pois a cabeça ainda é de uma garota de 16 anos teimando em crescer) e que eu posso fazer as coisas sozinha, não que eu queira totalmente, mas a sensação de poder é muito boa. Crescer vem sempre com múltiplos sentimentos - medo das responsabilidades, ansiedade de ser independente, felicidade em receber seu próprio pagamento e enfim poder comprar sozinho as bugigangas de otaku que sempre quis - mas o que eu mais quero experimentar é aquela nostalgia futura de olhar para trás, lembrar desse momento de transição e pensar que não foi tão ruim quanto eu imaginei.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...