24/07/2012

Brave - A valentia de uma Princesa

Brave (Valente) é um filme ótimo, tem seus defeitinhos, mas nada que atrapalhe.


Já devem estar fartos de saber que este é um filme feito pela Pixar com a Disney - Você nota que a Disney esta no meio quando vê aquela cena da Merida indo até a cachoeira, teria sido uma ótima cena sem aquela musica no fundo (a musica é linda, mas não ficou boa nessa cena).

Com um orçamento de 185 milhões, o décimo terceiro filme da Pixar marca o retorno aos contos de princesa, só que invés de uma simples história bonitinha, aqui temos um filme emocionante na dose certa e com uma personagem que chega a ser tão valente quanto Mulan da Disney.

A Pixar é conhecida por vários sucessos como Toy Story, Procurando Nemo, Wall-E, Carros... Em Brave, mais uma vez somos apresentados a uma cativante trama e personagens divertidos além da própria Merida e seu cachos rebeldes.



Os cenários, as roupas, as luzes magicas e o cabelo da protagonista são muito bem feitos, nesse quesito o filme não faz feio, encanta todo mundo. Fora a musica que eu comentei antes, a trilha sonora do longa é realmente cativante e consegue passar aquele clima nórdico e livre que há no filme.

Sobre a história, é a velha receita de conto de fadas: Uma personagem que não aceita sua situação, uma mãe controladora que decide tudo pela jovem, uma solução magica que causa algum problema e a luta contra o tempo para consertar tudo, terminando o conto com uma lição de moral. Mesmo seguindo essa receita típica da Disney, Brave consegue manter a atenção sobre si graças ao jeito como é contado, a história pode ser um tanto rápida no seu percurso, mas passa claramente o que esta havendo.



Temos um elenco bem singular e divertido, nele podemos citas  Rei Fergus, os trigêmeos e a criada peituda que eu não lembro o nome, eles são o "alívio cômico" durante a história, papel que cumprem com perfeição (duro não rir quando eles aparecem) e embora não seja parte desse grupo, a própria rainha Elinor é uma figura de tão engraçada com suas expressões e hábitos.

Algo que ficou interessante foi que tantos os lideres quanto os herdeiros dos clãs ganharam uma personalidade que os destacou de alguma forma durante a trama.

Uma outra personagem que podia ter tido uma participação mais efetiva seria a bruxa artesã que só apareceu para ser a solução mágica de Merida e depois ela simplesmente sumiu, foi embora para uma convenção de bruxas - que tirada boa para sumir com alguém, hein?

AS NUANCES DA HISTÓRIA

A primeira coisa que vemos no filme é a relação conturbada de mãe e filha que há entre a jovem princesa Merida e a conservadora rainha Elinor. Depois de uma sequência de ação aonde o rei Fergus enfrenta um urso, avançamos alguns anos - Nesse meio tempo nascem os trigêmeos - O grande momento para o qual Merida é preparada durante toda a vida acontece por causa da tradição real na qual ela deve casar com um dos herdeiros dos outros três clãs que formam o reino.

Esta cena já era conhecida pelo trailer, Merida ganha a competição e, além de humilhar os rapazes, ela causa um belo desentendimento entre seu pai e os lideres dos clãs, fora que ela e sua mãe brigam e magoam seriamente uma a outra. Mas antes desta briga, a rainha Elinor conta uma pequena lenda sobre a trágica história de quatro príncipes que ruíram com seu reino. Esta parte será importante mais tarde.

Logo depois, quando Merida foge do castelo, somos apresentados ao circulo de pedras - ele tem um papel importante que quase passa despercebido - e a bruxa que vive na floresta, uma velinha meio perturbada que é obcecada por ursos. Em minha opinião, ela podia ter sido melhor aproveitada, mas o filme correu bem sem ela.


Os acontecimentos seguintes se passam dentro do castelo (que é bem usado durante essa sequência) e causam a tensão que se segue até o fim do filme. Não consigo descrever toda essa parte sem entregar detalhes importantes da trama, por isso vou deixar para vocês verem o filme. Para terminar, embora eu ache que deixe este post muito confuso, acredito ter passado minha opinião sobre o filme. Só basta dizer para assistirem e tirarem suas próprias conclusões sobre ele, mas garanto algo: Vão se divertir muito com ele.

I see you again, brave heart.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...